Em tempos de adversidade


EM TEMPOS DE ADVERSIDADE
SL 119.82; Lm 3.26

Nesta mensagem mostraremos em primeiro lugar, como reagimos quando diante de uma situação desfavorável, quando a crise bate em nossa porta, quando nossa família está sendo constantemente ameaçada, não é verdade? Como, então, reagimos? Como nos comportamos? O que acontece conosco em tempos de adversidade? A seguir também mostraremos o que a Palavra de Deus nos orienta a fazer nesta situação.

Reflitamos, então, primeiramente, como nos comportamos quando estamos diante das adversidades.
Não podemos esquecer que, enquanto vivermos neste mundo, estaremos sujeitos a muitas adversidades. ´No mundo tereis aflição.....´ Jo 16.23
Ver I SM 7.12 – Davi e Golias – Se DEUS não for conosco não teremos qualquer possibilidade de escapar dos perigos ocultos da vida, nem de repelir o nosso inimigo espiritual.
Os perigos e lutas que se nos apresentam parecem tão invencíveis, que somente DEUS com o Seu poder miraculoso poderá nos salvar.
Saiba que inimigo algum ou situação desfavorável, vai nos derrotar quando DEUS está ao nosso lado. Ler Sl 46.1 .
DEUS é a nossa real segurança nas tormentas da vida, v.10: ´Aquietai-vos e sabei que Eu sou DEUS.´ Ler Rm 8.31: ´Se DEUS é por nós, quem será contra nós?
Mas, algumas vezes, nos encontramos em momentos tão difíceis, tão difíceis, como o salmista no Sl 142.4: (oração no meio de grande perigo)
Quando precisamos de resposta e ela não vem no momento que queremos, como, então, reagimos? Três coisas podem acontecer:

1. A AFLIÇÃO E O DESESPERO NOS ABATEM
SL. 109.22: ´Porque estou aflito e necessitado e, dentro de mim, está aflito o meu coração...´; Pv 13.12: ´A esperança demorada enfraquece o coração...´ (Davi)
Sl 73.21 ´Assim o meu coração se azedou....´ (Asafe)
Deus não quer que eu e você fiquemos aflitos e desesperados. Tg 5.13: ´Quem está aflito ore..´ SL 37.5: ´Entrega...´. Entregar o caminho é entregar o coração para ser transformado pelo SENHOR.. Sl 108.1: ´Preparado está o meu coração.´
Sl 105.3: ´Alegre-se o coração daqueles que buscam ao SENHOR.´

2.COMEÇAMOS A MUDAR A NOSSA OPINIÃO SOBRE DEUS
Sl.77.6-9:´Rejeitará o SENHOR para sempre e não tornará a ser favorável? Cessou para sempre a Sua benignidade? Acabou-se já a Sua promessa?
Este salmo retrata uma pessoa em grande aflição, clamando a DEUS, mas não vê qualquer indício de que DEUS vai lhe atender. Muitas vezes enfrentamos esta situação. O que fazer? Continue clamando de dia e de noite, lembrando o que DEUS já fez, as Suas obras no passado. Veja Rm 8.32:´Aquele que nem mesmo a Seu próprio Filho poupou...´ e ICo 15.58: ´Sede firmes e constantes...´

3.PASSAMOS A DAR DEMASIADAMENTE IMPORTÃNCIA AO TEMPO E AS CIRCUNSTÂNCIAS
SL 119.84: ´Quantos serão os dias do teu servo? Quando me farás justiça? V.82: ´Quando me consolarás´ Quando? Quando...?
Lembremos de Pedro andando sobre as águas, quando olhou ao seu redor afundou!
(PARTE 2) O que a Palavra de Deus nos orienta a fazer em tempos de adversidades.

Em tempos de adversidade: ´É bom ter esperança e aguardar em silêncio a Salvação do Senhor´. Lm. 3.26

1. REAFIRME A GRANDEZA DE DEUS
Diante da grandeza de Deus todos os problemas se tornam pequenos.
Ler Jr 17.12. Por conhecer esta grandeza, Jeremias não se deixava vencer.

Isaías afirma (40.22-23) : ´Ele está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para Ele como gafanhotos.´
Ler Sl 40.5; Lm 3. 21.22 e engrandeça ao Senhor: Ap 4.11

2. AGARRE-SE FIRMEMENTE À ROCHA
O Senhor é a nossa Rocha. Firme-se nela para vencer as crises.
Refúgio Sl 121; Sl 91.1-4
´Quando as ondas do mar agitado rugem na sua fúria incontrolável, o pequeno e frágil marisco se agarra firmemente à rocha e dela não se desprende por nada.´
Nos momentos de adversidade, agarre-se à Rocha! Ler Is 28.16; I Pe 2.6

3. OLHE PARA O SENHOR DAS CIRCUNSTÂNCIAS

Guiar-se por vistas é perigoso. Hb 11.1: ´A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem.
Precisamos ver não apenas as circunstâncias, mas o Senhor! Ele transforma as circunstâncias em bênçãos. Rm 8.28.
Ler 2 Co 11.23-27 ( a experiência de Paulo nos sofrimentos)
O Espírito Santo, através das palavras de Paulo, revela-nos a angústia e o sofrimento de uma pessoa totalmente dedicada a Cristo, à Sua Palavra e à causa em prol da qual Ele morreu. Paulo comungava com os sentimentos de Deus e vivia em sintonia com os sofrimentos de Cristo.
Olhar para o Senhor das circunstâncias é olhar com os olhos da fé, é ter a visão da promessa. Ver o exemplo de Abraão. Ler Gn 15.5,6 – isto é ter uma visão da promessa de Deus. Aleluia!

4. EXERCITE A ORAÇÃO E O LOUVOR A DEUS
Não abandone o campo da oração. I Tss 5.17: ´Orai sem cessar´.
O louvor a Deus em meio às crises libera o poder divino.
Rm 8.28: ´E sabemos q todas as coisas contribuem juntamente para o bem...´
Paulo e Silas na prisão. Ler At 16.25
A alegria do crente vem do interior. As perseguições não podem destruir a nossa paz e a nossa alegria. Cante porque sobre você repousa o Espírito da glória do Senhor. Amém.


Dc. Carlos Pinheiro ( da dupla Carlos e Luzia Pinheiro)

Formatação: Pastor Francisco Neto

fonte/autor: Diácono Carlos Pinheiro